Roberto Gonçalves (Beto da Montanha)

"Tudo vale a pena quando a alma não é pequena"

Textos


A descoberta da Razão
 

   Tentar levar o homem a ter uma visão de como, através da ideia de realidade como algo distinto do homem, surgiu o pensamento abstrato, o conhecimento científico e filosófico.
  Ao descrever ou desenhar, especialmente quando a escrita apresentou certa organização, o homem descobriu a existência de uma distância entre seu ser e a realidade dela diversa.
  Esta distancia é que tornou possível o exercício progressivo do pensamento abstrato e a constituição daquilo que hoje denominamos conhecimento científico e filosófico.
  Esta distância é que tornou possível o exercício progressivo do pensamento abstrato e a constituição daquilo que hoje denominamos conhecimento científico e filosófico.
 Estes conhecimentos científico e filosófico surgiram então devido ao distanciamento entre ser e a realidade dele diversa.
  Pelo distanciamento face a realidade e pela representação mental da realidade, o homem simultaneamente se afirma e se reconhece como ser autonomo, bem como percebe que a realidade circundante é algo distinto do homem. O homem percebe a realidade circundante como algo distinto dele. Se afirma, se reconhece como ser autonomo.
  Essa afirmação e este reconhecimento do homem como ser autonomo se dá devido ao distanciamento entre ele e a realidade e a representação mental desta realidade.
  Foi o homem grego o primeiro a colocar para si a pergunta acerca da realidade, procurando discernir e aparentar ser o que as coisas são, daquilo que não são.
  Tal discernimento requer controle e método. Ao conhecer-se sujeito e dar-se a realidade como objeto de seu conhecimento, estava em ação a razão teorética. O homem atingia assim uma forma mais elaborada de conhecimento, através do domínio da razão.
   Esta atitude do grego supunha serem as coisas algo inteligível, isto é, que podem ser penetradas por nossa inteligência.
  Compreender significa contemplar a realidade e dizer o que ela é em um discurso coerente: ser, teoria e logo aí estão os conceitos fundamentais da razão teorética grega e presidirão a constituição daquilo tudo que denominamos "cultura ocidental".

 
Roberto Gonçalves
Escritor

 
1) HEIDEGGER, Martin, "El Ser e el Tiempo", FCE, 1951
2) ORTEGA E GASSET, José, "Clássicos Castelia, Madri, 1958
Beto da Montanha
Enviado por Beto da Montanha em 14/12/2016
Alterado em 14/12/2016
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras