Roberto Gonçalves

"Tudo vale a pena quando a alma não é pequena"

Textos


silêncio enquanto o ego adora nos convidar para o barulho, a tagarelice, o agito - tudo aquilo que está fora de nós, tudo o que não foi conquistado encanta o ego. Ele gosta de batalha, de esforço, não do sossego e da interiorização. Deus ao contrário, está sempre nos aconcelhando a viajar para dentro de nós mesmo. Essa é uma viagem que
BOA VIAGEM
 
Às vezes, passamos uma vida inteira sonhando com grandes realizações, grandes viagens, grande isso, grande aquilo, e nos esquecemos de viver as pequeninas alegrias do dia a dia.
E nem sempre o que a sociedade entende como grande, tem o mesmo significado para a nossa saúde emocional e espiritual. Nem sempre grandes viagens resulta em felicidade, às vezes a felicidade está justamente em ficar.
A mente smpre nos estimula a olhar para fora, a desejar aquilo que não temos. LÁ é uma armadilha do ego, sabia? É a forma que ele tem de nos manter afastados de nós mesmos, porque quanto mais próximos estamos de nós, mais próximos de Deus estaremos. E isso é o grande perigo para o ego, significa a sua morte.
Deus e ego são forças contrárias, são águas que não se misturam. Repare que Deus está sempre nos convidando à quietude, ao
não pode faltar na nossa agenda. É a mais bela e fascinante de todas.
Rubem Alves dizia que Deus é a beleza que se ouve no silêncio. 
Eu penso que é isto mesmo. Quanto mais silêncio eu faço, mais percebo a presença de Deus dentro de mim totalmente. Completamente, complascente, compassiva desde de sempre.
Deus mora nos detalhes, nas pequenas alegrias que experimentamos durante o dia e não se dá conta.
É uma alegria tão inocente sutil que a gente pensa que nem é alegria, damos a isso o nome de babagens, coisa sem importância. Só quando a trizteza bate a nossa porta é que percebemos a beleza daquela bobagem que fez bem ao nosso coração. 
Sempre que puder desvia a sua atenção das coisas do mundo material, para dar uma espiadinha no seu mundo interno, na sua essência.
A paz que você procura avidamente aqui fora, com certeza, está lá aguardando pela sua chegada, pelo seu silêncio.

 
JANE MARY ABREU
Jornalista
Jane Mary Abreu
Enviado por Beto da Montanha em 28/11/2017
Alterado em 05/12/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras