Roberto Gonçalves

"Tudo vale a pena quando a alma não é pequena"

Textos


                                        As Ciências Sociais
 
   Ao grupo das disciplinas que estuda o homem no seu meio denomina-se Ciências Sociais. As Ciências Sociais só passaram a ter importância e adquiriram método após a Revolução Industrial no século XIX. Costuma-se dividir o grupo de Ciências Sociais em: CIENTÍFIICAS, NORMATIVAS E FILOSÓFICAS.
  No primeiro grupo situam-se a História, a Geografia, a Sociologia, a Econômia, a Antropografia, etc.

  No segundo grupo, o Direito, o Serviço Social, etc. 
  No terceiro grupo, a Filosofia da História, a Filosofia do Direito e assim por diante. A Sociologia é portanto uma disciplina social do grupo científico, capaz de um método de pesquisa e de uma sistemática de conclusão. Estuda o Socius ou seja: o homem dentro da sociedade. Basicamente o estudo sociológico compõe-se de duas partes: a Sociologia geral pela qual apreende-se o método, a teoria e fundamentação sociiológicas, e a sociologia especial que focaliza um determinado aspecto ou espaço. Por exemplo: (Sociologia Brasileira, Sociologia das Revoluções, Sociologia da Cultura e assim por diante.

 a) Disciplinas Sociais Filosóficas: Filosofia Social
                                                    Filosofia da História
                                                    Filosofia do Direito

b) Disciplinas Sociais Científicas: História
                                                   Geografia Humana
                                                   Sociologia
                                                   Economia
                                                   Antropogeografia
                                                   Antropologia
                                                   Ecologia
                                                   Demografia
                                                   Psicologia.

c) Disciplinas Sociais Aplicativas: Política
                                                   Serviço Social
                                                   Direito
                     
                    Hereditariedade e Meio Ambiente
                               Indivíduo e Pessoa


   A hereditariedade e o ambiente são naturalmente fatores condicionantes da vida social. A hereditariedade, ou seja, a herança biológica é o fator interno, e o meio ambiente é o fator externo. Os estudos sobre hereditariedade, ou seja, o início da genética datam da segunda metade do século XIX (Mendel, 1865). Esse Padre Austríaco evidenciou a possibilidade da influência da herança biológica sobre o homem. De fato, em todos os homens existem tendências e predisposições herdadas. Contudo é óbvio que as características herdadas podem ser recebidas ou reprovadas pelo meio ambiente. O meio é portanto uma condicionante da vida social mais importante que a hereditariedade. O meio ambiente comporta muitos aspectos dos quais sem dúvida são mais importantes, meio físico e o próprio meio social. As relações entre meio físico e meio social que condicionam a vida dos homens são estudadas por diversas ciências como a Antropologia (influência do meio físico sobre a evolução natural); a Atropogeografia (influência do homem sobre o meio físico); Ecologia (as relações entre os homens em função do seu habitat) etc, O ambiente formula a nossa personalidade de pessoa a qual predomina sobre a nossa personalidade de indivíduo que é formulada basicamente pela hereditariedade. Chega-se assim a conclusão de que os seres humanos são o somatório das influências que recebem. Seus valores morais são circunstanciais. Sua personalidade de induvíduo vive em choque com a sua personalidade de pessoa. Eis porque a personalidade é algo muito variável.

                               Personalidade e Cultura

   Entende-se como Cultura a soma de todas as realizações, hábitos, costumes, etc, humanos. Em todos os cantos temos então que o ambiente formulador das personalidades depende em grande parte da cultura. Obviamente referimo-nos a personalidade de pessoa. A Cultura forma portanto a nossa personalidade base. Todas as mudanças culturais em consequência são capazes de alterar a nossa personalidade. Principalmente se essa mudança cultural, por sua amplitude, implicar uma chamada mudança social. Como sabe-se que as mudanças culturais e sociais são contínuas conclui-se que também as personalidades transformam-se continuamente. Pelos mesmos dados pode-se afirmar então que existe um tipo básico de personalidade cujos traços essenciais serão encontrados em todas as pessoas de um mesmo grupo.

                                    A POPULAÇÃO
                             Conceitos Demográficos


 SUPER-POVOAMENTO: Excesso de população em relação aos recursos disponíveis.

 SUB-POVOAMENTO: optimum populacional – equilíbrio entre população e recursos disponíveis.
DENSIDADE DEMOGRÁFICA ARITIMÉTICA: Relação entre população e área geográfica.

DENSIDADE DEMOGRÁFICA FISIOLÓGICA: Relação entre população e recurso.

NATALIDADE: Número de indivíduos nascidos. O cálculo é sempre anual e percentual. Exemplo: As maiores natalidades do mundo: Brasil e China, 3.5% ao ano. 

MORTALIDADE: Número de pessoas falecidas. Cáculo anual percentual.


ESPERANÇA DE VIDA: É o cálculo médio relativo do número de anos que um indivíduo vive em determinada região. Por exemplo: a esperança dse vida no Nordeste do Brasil é de 20 anos; a esperança de vida de um Sueco ultrapassa a 80 anos. Obtêm-se a cifra somando-se as idades dos falecidos e dividindo-se pelo número dos mortos.

                                        Causas da Natalidade

a) A má alimentação produz determinada carência proteínica que aumenta a fertilidade;
b) A moral religiosa que combate o controle a natalidade.
c) O baixo nível de instrução ou de poder aqusitivo que impede o uso de anticoncepcionais.
d) Estímulos jurídicos dados pelo Estado (proibição do aborto, auxílio natalidade, salário-família, imposto de renda, etc.
e) Ausência ou interação socical, muito comum nos meios rurais onde o fenômeno é denominado sociologicamente de "femilismo". Todas ass causas da natalidade estão relacionadas à miséria. 

                                         Causas da Mortalidade

   Igualmente as causas da mortalidade estão relacionadas à miséria. A mortalidade no sexo masculino é maior que no feminino. Os maiores ínidices de mortalidade ocorre na faia etária dse 0 a 1 ano e depois na faixa entre 18 a 20 anos e finalmente nas superiores a 50 anos. No Brail a mortalidade infantil, na melhor das hipóteses atinge 1.500 crianças menores de 6 mêses a cada 24 horas.

                                PIRÂMIDES DSEMOGRÁFICAS

   As pirâmides demográficas ou etárias são gráficos que demonstram o número de habitantes por faixa etária, isto é, por faixa de idades.

Primeiro) Sub-desenvolvida – exemplo: Brasil
Segundo) Desenvolvida – França
Terceiro) Super-desenvolvimento – exemplo: Suécia.

                                       INTERAÇÃO SOCIAL

a) Contraste Social e Comunicação

   Denomina-se de interação social aos contatos existentes entre pessoas e grupos sociais em toda a estrutura social. Esses contatos são classificados geralmente em dois tipos: DIRETO, quando ocorre com presença física, quando e feito de forma próxima ou específica 
INDIRETO: Ao contrário, os contatos indiretos não possuem presença física, não são feitos especificamente de forma individual. De fato, a vida social só existe devido a interação das emoções, pensamentos, atitudes, crenças, culturas, etc. A interação é assim responsável pela "sociabilização" das pessoas e pela "socialização" dos grupos. A interação social implica na transmissão de ideias, emoções e pensamentos que podem ser assimilados ou rejeitados. Nem completamente assimilados, nem completamente rejeitados. Nem toda interação se faz pela palavra escrita ou falada. O olhar, as entonações da voz, a mímica e o próprio silêncio podem ser meios de interação social.

b) Os Símbolos Sociais e o Comportamento Humano
 

   Nos contatos entre as pessoas sempre predominam as regras de comportamento coletivo e assim a interação se faz segundo determinados padrões, Ocupam lugar importante entre as condicionantes do comportamento humano os chamadis "Simbolos Sociais" – gesto, palavra, formula, sinal gráfico, etc, enfim todos aqueles "simbolos" que tenham adquirido, mesmo que só por tradição, um significado específico que representa um contexto cultural, um sentimento, um ato, uma atitude, etc. Os símbolos sociais exercem em grau elevado a função de resguardar certos valores considerados básicos para a percepção da Cultura e da Sociedade. Desta forma são também símbolos sociais: trages, saudações, bandeiras, hinos, cores, aneis, escudos, cerimônias, etc, Todas as pessoas têm símbiolos sociais representativos e da sua situação.

c) Processos Sociais, Associativos e Dissociativos
 
   Da interação social resultam certas situações como Acomomodação, Assimilação, Cooperação e também Conflito e Competição. A três primeiras situações denominam-se processos sociais associativos e as duas últimas de processos sociais dissociativos. Nos processos assiciativos predominam as forças de união social e nos dissociativos as forças de desunião social.

                                           COOPERAÇÃO

   União de pessoas  em grupo, travalhando para um fim comum. A divisão do trabalho é um tipo de cooperação,

                                           ASSIMILAÇÃO
   
 A assimilação é um processo longo e complexo. Todavida é a mais fundamental para a sociedade, pois, é a única que garante soluções definitivas para os conflitos. Somente ocorrem através de gerações. Quando se trata de assilação cultural usamos o têrmo  Aculturação.

                                           ACOMODAÇÃO

   Pode exercer-e por conciliação, por coerção ou por simples tolerância. Em qualquer hipotése a acomodação não elimina definitivamente o conflito.

                                            COMPETIÇÃO

   Não raro leva a sociedade a uma interação negativa, pois pode transformar-se em um conflito. 

                                              CONFLITO

   Choques de pessoas ou grupos sendo mais comum no plano social cultural e político. O conflito ao contrário da competição é periódico e desta forma é possível que as pessoas ou grupos que dele participam venham a ajustar-se por acomodação.

                                  A ESTRATIFICAÇÃO SOCIAL
                                      Castas e Classes Sociais

    A sociedade está estratificada em camadas sociais superpostas. A Sociologia costuma classificar essas camadas em dois tipos:

                                                  CASTA

   Camadas entre as quais não existe mobilidade social vertifical, isto é, possibilidade de locomoção de uma camada para outra, quer no sentido ascendente, quer no descendente. Nas castas existe apenas mobilidade social horizontal.  Esse tipo de estratificação social é muito raro. Um dos últimos exemplos a região brâmanica da India.

                                                CLASSE

   Nessas existem mobilidade vertifical além da horizontal ser mais intensa.

                     Noções de Status e das Teorias de Karl Marx 
                            e Weber para a Estratificação Social


   A teoria de Weber baseia-se no poder. A sociedade estaria estratificada em grupos de acordo com o seu poder político e social. Weber admite, todavia, que a teoria do poder tem claramente uma fundamentação econômica. Segundo se deduz da sua teoria é possível a existência de uma classe social entre ricos e pobres. Essa classe composta tanto de assalariados como de pequenos empregadores seria formulada a partir da noção de Status, isto é, no caso, a condição social desfrutada pela pessoa, mercê de seus dotes de educação, instrução, sucesso pessoal, hereditariedade.

                                            Karl Marx

   Só existem duas classes sociais – a burguesia ou capitalistas que detém os meios de produção e que portanto, paga os salários; e o proletariado, cujo único capital é o seu próprio trabalho e que portanto recebe salários. Existe uma luta de classes, isto é, a luta entre a burguesia e proletariado, o capital e o trabalho, que só cessará quando os meios de produção forem de todos.

                                  OS AGRUPAMENTOS SOCIAIS

    A sociedade em suas várias camadas encontra-se dividida por grupos sociais. Qualquer reunião de pessoas em interação e com um objetivo comum pode ser catalogada como grupo social, Assim é que clube, equipe esportiva,turno escolar, colégio, escritório, igreja, exercito, etc, constituem grupos sociais. Os sociológos têm usado uma nomenclatura muita vasta e imprecisa na tipologia dos grupos sociais. Vejamos algumas:

                                   Grupos Primáros ou Secundários

   De interação direta ou indireta, respectivamente; Nosso grupo ou Outro Grupo conforme façamos ou não parte do grupo.

                                             Formal ou Informal

  Possui por uma organização regulamentar ou não.

                                       Duradouros ou Transitórios

   Segundo a duração alguns grupos sociais por sua existência na História, sua presença em todas as sociedades e sua extaordinária importância na organização social são denominados de Instituição Social. São quatro essas Instituições: a Família, o Estado, Escola e Igreja.

 
                                         Roberto Gonçalves
                                                   Escritor
RG
Enviado por RG em 26/04/2014
Alterado em 15/04/2017
Copyright © 2014. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras