Roberto Gonçalves

"Tudo vale a pena quando a alma não é pequena"

Textos


                                              Literatura
 
Conceito de Literatura: Literatura é a arte que se exprime por meio da palavra falada ou escrita.
A Literatura de um povo depende:     Situação Geográfica
                                                                Clima
                                                                Formação étnica
                                                                Vicissitudes da evolução
                                                                histórica
                                                                Caráter Nacional
                                                                Costumes

Influem sobre a Literatura:  Raça 
                                                Meio: Físico, Social, Político
                                                Momento

                                            PROSA 
– POESIA

Essência: Poesia 
– Dirige-se sobretudo à sensibilidade. Não está apenas na literatura mas em todas as artes.
Prosa: 
– Dirige-se sobretudo à inteligência.

                                                 Forma

Poesia 
– Linguagem dividida em unidades rítmcas: Verso - unidade rítmica do poema.
Prosa 
–  Linguagem continuada.

                                                  VERSO

   O verso é unidade rítmica do poema. Para salientar o ritmo, há vários recursos formais que se denomina apoios rítmicos. São eles:
   Acentos de intensidade;
   Valores de sílabas (quantidade);
   Rimas, que podem ser consoantes ou toantes: as primeiras quando há paridade completa de sons a partir da vogal da sílaba tônica; as segundas quando a paridade é só das vogais (asa, casa, rima consoante; asa, ala, rima toante);
  Alliteração, que é a recorrêncica da mesma consoante num verso (Vozes veladas, veludosas vozes, verso de Cruz e Souza);
  Encadeamento, o qual consiste em repetir de verso a verso fonemas, palavras e frases;
  Paralelismo, repetição de ideias;
 Acróstico, recurso convencional sem valor para o ouvido (as letras iniciais dos versos de uma estrofe ou de um poema formam palavas;
  Número fixo de sílabas.
 Na quantidade se apoiava a poesia do grego e do latim antigos; encadeamento e no paralelismo, a poesia hebraica. Em nosso idioma, até a aparição do verso-livre, que pode dispensar qualquer apoio rítmico, todos esses recursos, salvo a quantidade, têm sido utilizados.

                                    GÊNEROS LITERÁRIOS

   Segundo certas particularidades 
– forma, natureza do assunto, modo de o tratar, etc, as obras literárias se classificam em categorias chamadas gêneros. A evolução das literaturas mostra que os gêneros nascem, morrem ou se transformam ao sabor das necessidades de expressão. A palavra vale hoje apenas como recurso de classificação:

Genêro Épico 
– narrativas de feitos heróicos, reais ou lendários (a Ilíada e a Odisséia, de Homero; a Eneida de Virgilio; Os Lusíadas, de Camões,  O Uruguais, de Basílio da Gama; o Caramuru, de Santa Rita Durão);

Genêro Lírico 
– onde o artista fala dos seus sentimentos pessoais; o romance, a novela e o conto – transposição artística da vida em narrativa dos atos e sentimentos de personagens imaginárias – longo o romance, curto o conto, e a novela um meio têrmo entre os dois;

Genêro Dramático 
– também transposição da vida, não em narrativa mas em prefiguração por meio de personagens que falam e gesticulam (a tragédia, caracterizada pela elevação do assunto e da linguagem e pelo desfecho catastrófico;

Comédia 
– em que  predominam a graça e a sátira;

Drama 
– que alia o cômico ao trágico);

Genêro Satírico 
– cujo fim é criticar e caçoar os vícios e defeitos; a filosofia, cujo domínio são as noções gerais sobre o conjunto das coisas;

História 
– que é a narrativa dos fatos importantes da vida dos povos;

Oratória 
– gênero falado, no qual se procura convencer, deleitar ou comover um auditório;

Crítica 
– que visa historiar, explicar e avaliar as obras;

Folclore 
– que é o estudo da cultura material e intelectual nas classes populares dos povos civilizados;

Ensaio 
– dissertação sobre determinado assunto, mais curta e menos metódica do que um tratado formal e acabado;

Epistolografia (cartas);

Jornalismo 
– narrativa dos fatos quotidianos, etc.

                                     ESCOLAS LITERÁRIAS     

   Por escola literária se entende um conjunto de escritores que obedecem a determinada concepção estética ou técnica. Assim nomeiam-se na literatura da língua portuguêsa a:

  Escola Trovadoresca 
– dos poetas influenciados pela poesia provençal, nos séculos XII, XIII e XIV;

    Escolas Clássicas: italiana (dos adeptos de Sá de Miranda, introdutr das formas italianas no século XVI, gongórica (dos imitadores de GÔNGORA no século XVII) e arcádia (formada pelos poetas reunidos em torno de Dinís e Garção, fundadores da Arcádia Lusitana, sociedade literária do século XVIII);

  Escolas Romântica, Parnasiana, Simbolista 
– no séculoo XIX; a primeira reagindo contra os clássicos, a segunda contra os românticos, a terceira contra os parnasianos.

                                            ESTILO

    A palavra estilo deriva do latim, onde significava o ponteiro com que os antigos escreviam sobre a cêra. Com o estilo na cêra ou com a pena no papel, cada pessoa tem a sua maneira própria de traçar as letras. Vem daí dar-se o nome de estilo à linguagem considerada no que ela tem de característico e inconfundível na obra de um artista. 
   "O estilo é a fisionomia do espírito.  Infoma-nos muito mais e com maior segurança que a fisionomia física" (Arhur Schopenhauer)

                                        Roberto Gonçalves
                                           Filósofo

        
 
 
 
 
 
 
 
 
 


 


 
 
 
 
 

 
 
 
 
 
 
RG
Enviado por RG em 01/05/2014
Alterado em 25/05/2016
Copyright © 2014. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras