Roberto Gonçalves

"Tudo vale a pena quando a alma não é pequena"

Textos


Atravessando o Rio

Na garoa de teus sonhos, 
Foste editar tua mineiridade.
Deixaste nos teus passos
Um rasto de identidade.

Tua trilha seguimos
No calor da saudade.
Nela te encontramos
Ausente de vaidade.

Tu plantas, solitária, 
A p-o-n-t-e da esperança.
Num tempo de miséria, 
Caminhas com confiança.

Onde outros, em cálculos, 
Visionam o injusto bem,
Tu não dizes, com antolhos, 
Amém.

Roberto Gonçalves
RG
Enviado por RG em 31/05/2014
Alterado em 31/05/2014
Copyright © 2014. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras