Roberto Gonçalves

"Tudo vale a pena quando a alma não é pequena"

Textos


Cavalo

Cavalo branco, cavalo de vento,
de louco galope, cavalo de medo.
Não sei quem te açoita,
não sei quem te guia.
Cavalo de sonho, dos meus pesadelos,
cavalo sem dono, sem laço, sem peia.
Não sei quem te açoita,
não sei quem te guia.
Veloz como um raio
quem vem e vai embora, 
no rastro do medo,
criança que chora, 
vai embora, vai embora...
Quisera, cavalo, fechar tua estrada, 
cercar teu galope, tomar tuas rédeas,
domar o teu dorso, ferir-te na espora;
mas és um sonho, és medo, és noite,
és raio de prata,
que vem e vai embora...
Cavalo do tempo, corcel ventania,
já sei quem te açoita,
já sei quem te guia:
Cavalga teu dorso a figura esguia,
o senhor dos caminhos, 
teu dono, teu tino.
Cavalga teu dorso, implacável, 
o destino !
                               
                                     Rose Busko
Rose Busko
Enviado por RG em 09/10/2014
Alterado em 09/10/2014


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras