Roberto Gonçalves

"Tudo vale a pena quando a alma não é pequena"

Textos


Melancolia
 
Uma tristeza infinda...
Acende cigarro após outro.
Corro atrás ainda
À procura do meu espectro.

Cinzento está o dia.
Lá fóra a chuva, quase silenciosa,

Não consegue despertar senão melancolia.
À minha dor difusa e copiosa;

Quisera hoje, o trinado dos pássaro ouvir,
Rasgando o azul do céu,
Anunciando um doce porvir.

Quisera o aconchego da mulher amada,
A sua voz ouvir,
E adormecer eternamente na sua pousada.

 
Roberto Gonçalves
RG
Enviado por RG em 03/11/2014


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras