Roberto Gonçalves

"Tudo vale a pena quando a alma não é pequena"

Textos


Amor de Cobra Mata Paixão de Mulher


  Contou-me alguém, que lá pelas bandas da Gerais fato "pitoresco" aconteceu.
  Sabe os mais vividos que, os conhecidos e apreciados moteis de hoje não existiam outrora. Naquela época, era com "H" mesmo. Com suas dificuldades e consequências.
  Não menos apreciados e, alguns casos, como o deste, só restava aos frequentadores e apreciadores de tais lugares, os "mateis" mesmo.
  Certa senhora foi a um deste aprazível lugar. Para quem nunca experimentou, nada é mais excitante. A relva como cama e o céu com as suas estrelas, liberta e extasia até mesmo ao mais convícto celibatário.
  Pois bem, esta senhora, levada por cruel destino, após acolher-se confortavelmente na relva macia, teve, inesperadamente a presença desconfortável de um intruso.
 Uma enorme cobra veio chegando de mansinho, como nada querendo, quase que com inveja da "outra", traiçoeira e letal.

  Pobre mulher !
 Que buscou conhecer o prazer, que seria gozado à sombra das árvores onde a paixão se confundiria com a sinfonia dos gritos de amor e o gorjeio dos pássaros.
  Ignóbil serpente !
  De Eva apenas o sossego, tirou-lhe.
 Dessa mulher, entretanto, este réptil, vil e traiçoeiro roubou-lhe o acorde.
  Acorde de sua vida e de se amor.

 
Roberto Gonçalves
RG
Enviado por RG em 17/11/2014
Copyright © 2014. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras