Roberto Gonçalves

"Tudo vale a pena quando a alma não é pequena"

Textos


Jabuticabas
 
Jabuticabas, a fruta mordo
basta sugá-la e surge o olho

Peças tão negras e aveludadas
os olhos teus, jabuticabas

Negros tão negros
negro retorno
negros me olham
negro contorno

Jabuticabas
olhos dormentes
luas tão negras
que aqui desabam

Negros olhares brancos de luz
jabuticabas negras, azuis
obscuras frutas  mananciais
flores de mel, frutas florais
mel da negrura dos olhos teus
fruta de Deus, funda doçura

Rosas divinas, uvas maduras
olhos meninos de pedras duras

As pequeninas, mais saborosas
como que os arcos dos olhos teus
intensos véus de negritude
fruto que urde o meu viver
flor perigosa que vem no caule
fruta amorosa, pérola negra

Fruta loucura, frura esférica
mistério branco
num véu escuro

A suplicante 
fruta madura
olhos tão negros
entre meus dentes.

 
Roberto Gonçalves
Escritor
RG
Enviado por RG em 20/11/2014
Alterado em 28/10/2018
Copyright © 2014. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras