Roberto Gonçalves

"Tudo vale a pena quando a alma não é pequena"

Textos


Ilmo.Sr. Tenente Coronel Hermes Moreira
Comandante do Núcleo de Base Aérea de Belo Horizonte
Ilmo. Sr. Capelão-Capitão José Cesário Gonçalves
 
   As flores que ornam este ambiente e a alegria que se vê no rosto dos presente nos revelam que hoje é dia de festa.
   Hoje, dia 26 de abril, nós paroquianos deste Núcleo de Base Aérea, que tem a sua frente o muito estimado  Ten.Cel  Moreira, comemoramos a data natalícia do querido Capelão. Revmo. Capelão Militar José Cesário Gonçaves. Por isso, pedimos a Deus conservar sua preciosa saúde, iluminando os caminhos de sua vida e derramando sobre susa cabeça e sobre seu piedoso coração as mais preciosas bençãos do céu.
   Ainda ecoam soba a nave deste templo acordes de música e da voz de nosso Capelão, que, a cada domingo, nos faz encantadoras pregações, num estilo simples, mas belo e profundo, transmitindo-nos piedosos ensinamentos.
   Amor com amor se paga, estimado Capelão Gonçalves, e com a sinceridade de nossos corações, queremos, hoje, externar, em voz alta, o calor de nossa amizade, de nossa estima, de nossa gratidão.
   Eum não tenho muito tempo, entretanto são curtos demais para dizer tanta coisa, mas não poderia deixar de contar que nosso querido aniversariante nasceu na cidade de Carmo do Rio Claro, no sul de Minas, no dia 26 de abril de 1933, portanto, hoje, com 47 anos de idade. 
   Fez o curso primário e ginasial, em sua terra natal, E, aos 17 anos de idade, entrou para o seminário de Ribeirão Preto, no Estado de São Paulo, transferindo-se, depois, para o de Sorocaba, tendo concluído os cursos de Filosofia e Teologia no Seminário Maior Central da capital paulista.
  Nos longínquos anos de minha juventude e, quando fui seminarista do Caraça, eu tive oportunidade de ler, mais de uma vez, todo o Antigo e Novo Testamento e de conhecer a vida de Cristo desde o 
Mariae, Angelus Domini Nunciavit, até o Consumatum Est.
 
 E como é bela a vida de Cristo. Conhecemo-la, com riqueza de detalhes, desde a Gruta de Belém, até o doloroso drama de Getsamani e do Calvário. 
   Existe, entretanto, uma lacuna no Evangelho, no tocante ao espaço de vinte anos da juventude de Jesus, ou melhor, desde o dia em que, perdido no meio da multidão dos que comemoravam os festejos de Jeruzalém, foi encontrado por seus Pais, discutindo com os doutores da Lei, quando tinha 12 anos de idade. E o Evangelho só volta a falar da vida de Jesus, aos 32 anos, quando reapareceu e entrou, triunfante, em Hierosolima, para dar início ao motivo de sua vinda a terra, para salvar a humanidade. Há, portanto, um longo silêncio de 20 anos, dos 12 anos aos 32 anos. Para cobrir estes longos 20 anos, só encontramos no Evangelho esta frase: Puer crescebat et gratia dei erat in Nillo. O menino crescia e a graça de Deus estava nele. 
   No resumido curriculum vitae, que consegui, da vida preciosa de nosso querido Capelão, estou encontrando muita semelhança com a vida do Menino-Jesus. Para o menino e seminarista José Cesário Gonçalves também poderia afirmar  que Puer crescebat et gratia dei erat in Nillo. E tanto é verdade que, em julho que, em julho de 1962 (Há 18 anos atrás) aqui em Belo Horizonte, na Igreja de São José do Calafate, foi ordenado Sacerdote por sua Excia. Dom Cavati, da Congregação dos Padres Lazaristas.
   Foi celebrar sua primeira Missa em Carmo do Rio Claro, sua terra natal, que lhe prestou a mais calorosa e merecida homenagem.
   Alter Cristus... Sacerdos in Aeternum... Iniciou a segunda e piedosa etapa de sua edificante vida, como Pároco da Catedral de Ribeirão Preto, SP, onde deixou um rosário de bons e edificantes serviços. 
   Os dados conseguidos pararam aqui. Pararam aqui, porque sua modéstia não nos quis contar a gloriosa ascensão de sua vida. Mas nós podemos avaliar a escalada luminosa de sua preciosa existência.
   Hoje, Capelão deste Núcleo de Base Aérea, com honrosa patente de Capitão, respeitado pelos companheiros de farda, estimado pelos amigos, amado pelos paroquianos e distinguido, também, com a admiração do Exmo. Sr. Arcebispo e Bispos de nossa Arquidiocese.
   Meu caro Pe. Gonçalves, em suas pregações dominicais, de teor literário profundo e extremamete belo, o senhor já fez aqui tão belas coordenações de ideias, que não me saem do pensamento - coordenações progressivas belas, que vou relembrar uma aqui.
   Valeu a pena ingressar num Seminário? Valeu a pena ser padre? Valeu a pena fechar os olhos aos encantos do mundo? Valeu a pena fazer votos de pobreza, obediencia e castidade? Valeu a pena ingressar na Força Aérea Brasileira e jurar, perante o altar da Pátria a defesa da Nação, se preciso for? Valeu a pena, amigo Pe. Gonçalves?
   Eu tomo a liberdade de responder pelo senhor. Valeu a pena, sim, porque o senhor se transformou numa joia preciosa e rara de nosso Clero, de nosso Sociedade e de nossa Força Aérea Brasileira.
   Valeu a pena, caro Pe. Gonçalves, porquem também para o senhor, foi escrita esta frase consagradora: Pertransit Benefaciendo - Vive fazendo o bem. Por isso, amado Pe. Gonçalves, pelos lábios de seu mais humilde paroquiano, ouça a mensagem de todos os presentes.

 
DEUS LHE PAGUE !

Heleno Castro da Silva
   
Heleno Castro da Silva
Enviado por RG em 04/11/2015
Copyright © 2015. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras