Roberto Gonçalves

"Tudo vale a pena quando a alma não é pequena"

Textos


Desencanto

 
 Ah... espelho!
Espelho que um dia foi meu.
não te quero mais aqui, eu sozinho,
neste canto
sem nenhum encanto.

Espelho, 
que ainda ontem, contente,
me falavas de amor
eu orgulhoso, mostravas
o meu bem.

Ah, espelho...
Espelho sem lembrança e sem passado.
Sem tino, 
mas que era to desatino
quando eu estava 
com o meu bem.

Não te quero mais,
espelho cruel,
cruel espelho sem alma,
mas que batia palma
para o meu bem.


 
Roberto Gonçalves
Escritor
RG
Enviado por RG em 20/12/2015
Alterado em 20/07/2016
Copyright © 2015. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras