Roberto Gonçalves

"Tudo vale a pena quando a alma não é pequena"

Textos


Ramalhete

Pretendia compor um ramalhete
com lindas flores
que me lembrasse dourado palacete,
onde vivi ternos e memoráveis amores.


Sem nenhum falsete,
a melodia suave dos prazeres
ecoaria como um lembrete
a me recordar inesquecíveis olores.

Desisti de recompor a história
num feixe de rosas brancas, vermelhas e amarelas
e decidi guardar, somente na memória,

O viço doce da lembrança
sobretudo das mais belas,
exuberantes de encanto e esperança. 

 
Roberto Gonçalves
Escritor
RG
Enviado por RG em 13/02/2019
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras